Maiores altas e maiores quedas de 2017

janeiro 18, 2018

Em 2015, as ações de exportadoras figuraram entre as maiores altas da bolsa brasileira, e, em 2016, as ações de empresas do setor de materiais básicos foram as que mais se destacaram, com altas de mais de 100%.


Em 2017, no entanto, nosso top10 ficou bem diversificado:

- 3 empresas do setor de materiais básicos (Usiminas, Bradespar e Vale)
- 1 empresa do setor de educação (Estácio)
- 3 empresas do setor de consumo (Localiza, Smiles e Lojas Renner)
- 1 empresa do setor de telecomunicações (Tim)
- 1 empresa do setor de planos de saúde e previdência (Qualicorp)
- 1 empresa do setor industrial (Weg)

Enfim, confira:

Usiminas (USIM5) +121,9%
Estácio (ESTC3) +111,3%
Localiza (RENT3) +106%
Bradespar (BRAP4) +104,8%
Smiles (SMLS3) +82,7%
Lojas Renner (LREN3) +70,8%
Tim (TIMP3) +69,4%
Qualicorp (QUAL3) +69,2%
Vale (VALE3) +63,7%
WEG (WEGE3) +58,5%

E as maiores quedas de 2017? Quais foram?

BRF (BRFS3) -24,1%
CSN (CSNA3) -22,7%
CPFL (CPFE3 ) -22,5%
Eletrobras (ELET3) -15,2%
JBS (JBSS3) -13,6%
Cemig (CMIG4) -5,5%
Eletrobras (ELET6) -5,3%
Copel (CPLE6) -2,3%
Petrobras (PETR3) -0,1%

Estranho, não? A maior alta e a segunda maior queda encontram-se no mesmo setor… Provavelmente porque CSN e Usiminas estão voltadas para mercados diferentes (uma para o mercado interno e outra para o mercado externo) e pelo fato de que os controladores da Usiminas resolveram suas disputas societárias.


Aproveite a visita e confira:

0 comentários

Faça parte de nossa comunidade: