O que os donos do poder não querem que você saiba

fevereiro 15, 2018

img-responsiva

Falaremos hoje sobre o livro O que os donos do poder não querem que você saiba, escrito por Eduardo Moreira, eleito um dos três melhores economistas do Brasil.

Título: O que os donos do poder não querem que você saiba
Autor: Eduardo Moreira
Editora: Alaúde
Ano: 2017
Número de páginas: 136
Preço: R$ 15,00 a R$ 25,00 (é baratinho)

Sinopse:

Na obra O que os donos do poder não querem que você saiba, Eduardo Moreira revela como funciona o complexo sistema financeiro, econômico e político do capitalismo, para que o leitor possa tomar as rédeas do seu dinheiro e da própria vida.

O autor desvenda as estruturas que regem o poder, e denuncia as maneiras pelas quais alguns poucos privilegiados influenciam opiniões para manter a ordem vigente.

Uma obra esclarecedora que apresenta, como o próprio autor provoca, "as coisas como elas são", oferecendo ferramentas para se fazer as perguntas corretas com autonomia, sem cair nas tantas armadilhas de falsas premissas cujas verdades os donos do poder não querem que você saiba.

Opinião pessoal:

Para ser sincero, ao adquirir o livro O que os donos do poder não querem que você saiba, pensei que descobriria novas formas de ganhar dinheiro ou de maximizar o retorno de meus investimentos.

Para minha surpresa, porém, encontrei uma fiel descrição do capitalismo no Brasil, além uma risca discussão sobre diversas questões atualmente vivenciadas pela sociedade brasileira.

Além disso, para minha felicidade, encontrei um economista de sucesso, sócio do Banco Brasil Plural, que possui ideias parecidas com as minhas, destinadas a reduzir a desigualdade social e a promover o desenvolvimento econômico de nosso país.

Por exemplo, no que diz respeito à Reforma da Previdência, ambos concordamos que não existe uma resposta simples e que “ser contra” ou “ser a favor”, sem agregar nada à discussão, pode colocar em risco o futuro do Brasil.

A maioria das pessoas, afinal, estão se manifestando sem sequer conhecer o que está sendo proposto, os direitos que estão em cheque e os efeitos que existirão para o país em qualquer dos casos (aprovação ou rejeição da reforma). Nas palavras do autor, as pessoas, no máximo, “repetem coisas que ouviram falar ou que viram escritas em suas redes sociais”.

Por outro lado, também concordamos que precisamos de um Estado eficiente, e que um Estado ineficiente nem sempre é sinônimo de um Estado inchado.

Concordamos, por fim, que os impostos são muito mal distribuídos no Brasil, e que quem ganha menos acaba pagando mais, direta e indiretamente.

Em poucos parágrafos, aliás, o autor desconstrói o mito de que, por pagarem mais imposto de renda, os ricos são os que mais pagam impostos no Brasil.

O capítulo que trata da justiça tributária, por si só, já valeu a compra deste livro.



Aproveite a visita e confira:

0 comentários

Faça parte de nossa comunidade: